Operação Marquês Lava Jato

sócrates lula

O caso lula parece decalcado do de Sócrates. Não ponho as minhas mãos no fogo por nenhum deles, mas não deixa de ser estranho as seguintes coincidências:

  1. Prisão para ser levado a interrogatório, com a presença de jornalistas e sem tentativa prévia de notificação para deslocação voluntária ao tribunal. É estranho porque ofende o princípio da presunção de inocência.
  1. Lógica geral da investigação baseia-se no ditado popular “Quem cabritos vende e cabras não tem, de algum lado lhe vem”, isto é, considerar que o nível de vida do suspeito não é compatível com os seus rendimentos legais. É estranho porque viola o princípio do ónus da prova. Além de que “vida faustosa” é a do indivíduo que compra carros e casas de luxo e dá festas de arromba pagando tudo da sua conta bancária ou com o dinheiro que tira do seu bolso, como fazem os barões da droga.
  1. Considerar que a utilização de casa de luxo é indício de que essa casa lhe pertence, embora legalmente pertença a outra pessoa ou empresa. É estranho porque pressupõe que alguém pode ser proprietário legal de uma propriedade de registo obrigatório sem que essa propriedade esteja registada em seu nome (ou em nome de uma organização por si legalmente controlada).
  1. Alguém dentro do tribunal envia conteúdo de escutas para a comunicação social de grande circulação (podia ser para o jornal do Fundão !), as quais divulgam exaustivamente as mesmas dando-lhe significado jurídico não extraído do processo. É estranho porque o tribunal é o fiel depositário das peças processuais em segredo de justiça e o segredo de justiça serve para proteger o suspeito e a investigação. A quebra do segredo de justiça é um entrave à descoberta da verdade. É, portanto obstrução à Justiça. Muito estranho!

Estes 4 factos estão presentes nos dois processos. Só parece faltar uma suspeita, também bizarra, que existe no processo português e ainda não foi referido no brasileiro; é o de considerar o dinheiro depositado na conta de um amigo do suspeito como sendo dinheiro REALMENTE pertencente ao suspeito (Sócrates), isto na situação de o suspeito não ter autorização para levantar, transferir, ou efetuar pagamentos com esse dinheiro.

O meu receio é de que qualquer dia um juiz me acuse de ter roubado uma fortuna e que, por isso, sou proprietário de uma vivenda de luxo que está no nome de um “amigo meu”…

Terrorismo e folclore…

Todos os países livres do mundo têm que fazer já um stock razoável de lâmpadas coloridas de todas as cores… nunca se sabe que país será atacado por terroristas num futuro próximo.

Não podemos ficar de braças cruzados, temos mesmo que reagir ao terrorismo…

cores da bandeira

Este é o Castelo da Pena, em Sintra, reagindo!!!

Palhaços!

 

Coxinhas e Petralhas – saiba quem são

COXINHAS PETRALHAS BRASIL LULA DILMA

PETRALHAS
O MANIFESTANTE TIPO PRO-GOVERNO
Idade média: 38,9 anos
Salário: 51% ganha de 660 a 2200 euros
Lema: “Não vai ter golpe!”
Traje: camisa da cor do PT, encarnada
Símbolo: bandeira do PT
Alcunha: Petralha (jogo de palavras entre petista e irmãos metralha)
Em quem pode votar em 2018: Lula (ou Marina Silva ou um outsider de esquerda)
Teoria da conspiração: No dia da condução coercitiva de Lula à delegacia de Congonhas, um operador de imagem não identificado disse ter “ouvido algo” e visto um jato preparado para descolar com o objetivo, segundo ele, de levar Lula diretamente para a prisão, projeto abortado por causa da comoção gerada pelo caso. A história circulou em jornais digitais pro-governo e chegou, mesmo sem provas, a colunistas sérios de jornais de referência.

COXINHAS
O MANIFESTANTE TIPO PRO-IMPEACHMENT
Idade média: 45,5 anos
Salário: 48% ganha de 1100 a 4500 euros
Lema: “Impeachment já!”
Traje: camisa da seleção brasileira, verde e amarela
Símbolo: Pixuleko (boneco de Lula vestido de presidiário)
Alcunha: Coxinha (betinho)
Em quem pode votar em 2018: no candidato do PSDB (Aécio, Alckmin ou Serra) ou num outsider de direita, como Bolsonaro
Teoria da conspiração: No dia da manifestação pro-impeachment, a coluna “horóscopo” do jornal Folha de S. Paulo sugeriu a quase todos os signos para aproveitar o dia para ficar em casa. Barbara Abramo, a autora das previsões astrológicas que também é socióloga, recebeu centenas de cartas a insultá-la. A ombudsmando jornal lembrou que Abramo costuma sugerir o mesmo todos os domingos.

[Copiado do DN]

Monopólio do tráfico de refugiados

A União Europeia pode limpar as mãos à parede com o acordo sobre refugiados que fez com a Turquia!

Deu o negócio drefugiados certificadoso tráfico de refugiados à Turquia, de mão beijada. A partir de hoje, só entram no espaço Schengen refugiados vindos da Turquia!

Isto significa que, quem quiser mesmo refugiar-se num país da EU, não deve tentar chegar à Grécia, deve pedir à Turquia que o considere refugiado certificado.

Leiam aqui:

http://observador.pt/2016/03/18/europa-chega-acordo-turquia/

Uber – foi você que chamou um táxi?

 

O caso Uber é mais um exemplo do que acontece quando se deixa à iniciativa privada de certo tipo de portugueses a tarefa de fornecer produtos e serviços aos indígenas e aos turistas.

Carros velhos e sujos (por fora e por dentro), motoristas com roupas mal cuidadas e a barba por fazer…Uber taxi

E poluentes! – os táxis não são obrigados a ter catalisador ou filtro de partículas para poderem circular no centro de Lisboa. Os carros particulares que estejam nessas condições podem ser multados.

E os empresários? – Uma vez que o taxímetro não serve para verificação fiscal, toca a induzir os motoristas a fazerem vista grossa a passarem faturas. Depois, quando chega o fim do mês, o contabilista da especialidade lhes dirá que valore de gasóleo consumido deverão inscrever na contabilidade para que seja compatível com o valor de receitas martelado!

É uma boa ocasião para o Governo pôr ordem neste estado de coisas. Isto é, concessão de subsídios para porém os carrinhos apresentáveis e para comprarem sistemas antipoluição e  taxímetros com emissão automática de fatura (com o velho IVA incluído), a qual é enviada automaticamente para as Finanças. Se o táxi foi chamado através da Uber pode faturar a tarifa mais alta, mas sujeita-se à classificação que o cliente quiser dar ao conjunto viatura-condutor.

Penso que a ideia deste governo é de alterar também o regime fiscal dos casos de fornecimento de serviços do tipo Uber. Porém a Uber já debita IVA , pois já é emitida uma fatura eletrónica por cada serviço.

Talvez eu esteja a inventar um pouco. Porém, se não é assim o que foi combinado, deveria ser!