As origens do totalitarismo

Judia, intelectual, vítima do nazismo, Hannah Arendt estudou com profundidade este tema e concluiu, entre outras coisas que, em democracia, a ascensão de ditadores ao poder tem sempre os seguintes ingredientes:as origens do totalitarismo hannah arendt

1-A maioria do povo está descontente com a forma como está a ser governado.

2- É possível eleger um grupo social “bode expiatório”, ao qual sejam atribuíveis todas as culpas dos problemas da sociedade.

Assim aconteceu no nazismo com os judeus, ou no macartismo com os comunistas.

Isto sugere-nos que algo de muito mau pode acontecer em Novembro nos EUA. Donald Trump versus muçulmanos, um binário explosivo!

Do lado de cá do oceano o Sr. Hollande aplanou o terreno a Marie Le Pen (da Frente Nacional 3.500.000 votos em 2012), decretando o estado de exceção em França, sem prazo para terminar.

Na Hungria a extrema direita está no poder desde 2014. O partido União Cívica, de Viktor Orbán, teve 2.400.000 de votos (45% dos votos expressos) em 2014. Como teve maioria absoluta de deputados apressou-se a alterar a constituição. Está para durar! É um país da União Europeia, a qual sabe de tudo a que se  passa e vai assobiando para os lados.

Na Polónia a extrema direita está no poder desde 2015. O partido Lei e Justiça foi prendado com 6.000.000 de votos (38%). Se pudessem também já tinham mudado a constituição…

Esperemos que as forças democráticas consigam evitar o pior…

 

 

 

Anúncios

2 comentários a “As origens do totalitarismo”

  1. No caso de o Trump ser eleito…o que duvido, visto que establishment no o permitiria, virtualmente qualquer minoria estaria em risco e não só os muçulmanos, mas os mexicanos, os negros, os gays, os emigrantes, etc…o tipo é perfeitamente louco…e, no estrangeiro, a situação poderia ganhar contornos muito perigosos.

    Gostar

    1. Mas o principal bode expiatório seriam os muçulmanos, pela propaganda negativa que lhes tem sido dirigida depois do 11/9.
      Assim aconteceu na Alemanha, agravado com o facto de no grupo-alvo existir muita gente muito rica que não detém o poder social que a sua fortuna justificaria. Muitos judeus eram banqueiros riquíssimos a viver na Alemanha, muitos muçulmanos (sobretudo árabes) têm fortunas enormes obtidas com venda de petróleo, investiram e vivem na América.
      Muito parecido.
      Os outros grupos-alvo do ditador também existiram na Alemanha; pretos, gays, ciganos, etc., mas tinham menos expressão.
      Este Trump também iria arrasar nos imigrantes hispânicos, gays, etc-

      Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s