Dólar, Petróleo e Acordo de Paris

Donald Trump acaba de anunciar que os EUA saem do Acordo de Paris sobre  a redução de CO2. 

É uma grande tanga que efumo chaminé poluiçãosta decisão tenha sido motivada pela necessidade de criar mais empregos nos EUA, que têm hoje uma taxa de desemprego de 4,8%.

O que os EUA estão a fazer é a proteger o negócio do petróleo, combatendo a tendência mundial de o substituir por outras formas de energia menos poluentes.
É que o dólar é a única moeda em que se negoceia mundialmente a compra de petróleo bruto.
Ficam fora do Acordo de Paris somente Nicarágua, Síria e Estados Unidos da América!
Anúncios

2 comentários a “Dólar, Petróleo e Acordo de Paris”

  1. Olá Manelito, Pois é verdade o que dizes, o petróleo está por trás desta decisão, e não foi por acaso que o Trump, esteve na Arabia Saudita , mas o facto de terem de lutar para imporem o dólar também é revelador da perda de influência da América na economia mundial.

    Gostar

  2. Os “américas” esticaram a corda demais. O barril de crude chegou aos 100 dólares e os clientes procuraram alternativas… agora torcem a orelha e não deita sangue!
    O pior é que a credibilidade do dólar como moeda de reserva dos países pobres só tem futuro se o staus quo do negócio petrolífero se mantiver como até aqui.
    O que Trump está a fazer acima de tudo é a defender a estabilidade do dólar, até porque em termos técnicos (petróleo à parte), 1 dólar papel não vale mais que uma folha de papel higiénico.

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s