Automotoras e iogurtes…

https://www.publico.pt/2018/12/17/economia/noticia/director-cp-demitido-discordar-medida-ameaca-seguranca-ferroviaria-1854819

Não tenho por norma consumir alimentos fora do prazo de validade, mesmo sabendo que existe um coeficiente de segurança de pelo menos -30% relativamente ao período com 99% de probabilidade de o alimento estar realmente impróprio para consumo.

Isto significa que, se um iogurte, por exemplo, em 99% dos casos está estragado ao fim de 4 semanas de ter sido produzido, a fábrica faz a marcação da data de validade considerando um período de 3 semanas, que corresponde a uma probabilidade de 95% de estar bom. Portanto, se eu comer um iogurte 2 dias depois de ter expirado o prazo de validade, ainda é muito provável (talvez 80%) que o mesmo esteja em condições de ser  consumido.

Portanto, comer um iogurte 2 dias depois do prazo, ( 2/21×100= 9% depois do prazo) é uma prática alimentar bastante segura.

O mesmo se passa com as automotoras que têm rodados (em que a duração de segurança não se faz em dias mas em quilómetros). 1.700.000 Km em movimento até serem considerados impróprios é o seu prazo de validade. Portanto, à semelhança dos iogurtes, se “consumirmos” rodados até perfazerem 2.000.000 Km é muito provável que não aconteça nada.

No entanto, se acontecer um acidente, as culpas do acidente serão imputadas a quem mandou que se ultrapassasse o prazo de validade.

Conclui-se que o Sr. Diretor de Manutenção de CP fez muito bem em ter chamado a atenção para o aumento de risco. E a Sra. Administração da CP fez muito mal em ter mandado que as automotoras transportassem pessoas até aos 2.000.000 Km, dilatando em +17% o prazo de validade dos rodados.

Contudo, não é aceitável que a diretora de um colégio ou a administração de uma empresa de transporte e passageiros, a CP, mandem que sejam servidos iogurtes fora do prazo ou rodas de automotora fora do prazo, aumentando em ambos os casos a probabilidade de virem a prestar um mau serviço aos seus clientes.

Muitas vezes os diretores aceitam este tipo ordens das administrações porque preferem correr o risco de virem a ser culpados de negligência, do que correr o risco (quase certo) de serem despedidos.

2 opiniões sobre “Automotoras e iogurtes…”

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.