Menos Facebook menos ansiedade…

beijo

Desde sempre achei que o Facebook, Instagram, WhatsApp adquiriram muitos utilizadores devido às características humanas que levam as pessoas a gostar de se exibir, mostrando quão boas são as coisas que têm, os almoços que comem, os locais que visitam.

Inevitavelmente, quem vê as publicações de “amigos” do Facebook compara o que está a ver com o que ele próprio tem. Inevitavelmente confronta-se com ideia de ter menos que os amigos; menos viagens, namorados menos interessantes, manjares menos apetitosos…

Isso quase sempre não é verdade, quase sempre é um sentimento sem ancoragem com a realidade, e provoca ansiedade. O “paciente das redes sociais” olha então à sua volta procurando algo que possa exibir na sua conta, que contrabalance o desequilíbrio de “forças”, pois não quer ser considerado o pária do seu grupo de “amigos”. 

A confirmar esta ideia que sempre tive, vem o conteúdo de dois estudos, um das universidades NYU e Stanford, outro da Universidade A&M do Texas, citados pelo jornal  El País, que confirmam a minha avaliação.

 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.